Aviso

O conteúdo presente neste blog, não pretende de forma alguma substituir o tratamento médico. É meramente de consulta e informação. Se lhe surgir algum sintoma que considere relevante, consulte imediatamente o médico.
Caso tenha alguma dúvida, contacte-nos. Responderemos com a maior brevidade possível.

Essiac - as quatro plantas que salvam


ESSIAC

As quatro plantas que salvam

A HISTÓRIA DE ESSIAC - ESSIAC começou a ser usado em 1922 por Rene Caisse, uma enfermeira canadiana que dedicou a vida a ajudar pessoas em situação de dor e sofrimento. Uma doente da sua enfermaria falou-lhe, na altura, de certa infusão preparada pelos índios Ojibwa com a qual tinha curado um cancro no seio. Quando a tia materna de Rene, depois de beber tal infusão, ficou curada de um tumor a que tinha sido operada (cancro no estômago extensivo ao fígado) e que levou a que lhe dessem não mais que seis meses de vida (acabou por viver mais 21 anos), alguns médicos interessaram-se pelo produto e, também eles, passaram a prescrevê-lo em casos que consideravam já desesperados. Depois de inúmeras e exaustivas experiências e sempre com ajuda médica, Rene conseguiu melhorar a fórmula de tal modo que passou a revelar a inexistência de quaisquer efeitos colaterais. Chamou-lhe então ESSIAC, letra a letra o contrário do seu próprio nome. OS ELEMENTOS BOTÂNICOS - Apenas quatro plantas. Em comum a origem biológica, ausência de toxicidade e da influência de químicos. Contribuem, todas elas, para a normalização das funções orgânicas, purificando o sangue e reforçando o processo de regeneração celular. Actuando em sinergia potenciam os seus efeitos, podendo transmitir maior resistência às células sãs e bloquear a fonte de alimentação das nocivas. Erva-azeda - Rica em vitaminas A, C, D, K, E e complexo B, com altos níveis de Cálcio, Ferro, Magnésio, Zinco, Iodina, Cobre e Silício (elemento essencial aos nervos e ao revestimento da mielina que os protege). Tem elevada concentração de carotenóides; um deles, o Beta Carotene (potente anti-oxidante), é convertido no fígado em vitamina A, factor de ajuda à produção dos glóbulos brancos. Pela forte presença de clorofila produz um aumento do conteúdo de oxigénio no sangue, reforçando as defesas naturais do organismo. Possui Oxalato de Potássio, elemento de contribuição para a boa digestão e para o combate a situações de ecterícia e hemorragias no estômago. Ruibarbo indiano - Apresenta, no geral, qualidades tónicas, estomáticas, adstringentes, digestivas, colagogas e purgativas. Em pequenas quantidades age como suave laxante e purgante; desintoxica o fígado e purifica o sangue. Contribui para a neutralização dos ácidos provocados pela ingestão e são conhecidos os seus benéficos efeitos sobre os estados de disenteria. O Ácido Málico presente na planta fornece oxigénio a todo o organismo, acelerando os processos de cura. Estudos recentes sugerem a existência de propriedades anti-tumorais, anti-microbianas e antibióticas. Raíz de Bardana - Contém o polissacário inulina que, nos seres vivos, tem grande importância estrutural e como substância de reserva rica em energia, sendo factor considerável no metabolismo dos hidratos de carbono e potente modelador do sistema imunitário, capaz de fortalecer órgãos vitais como o fígado, pâncreas e baço. é eficaz na eliminação de toxinas. Rica em Vitaminas A, E e Selénio, é-lhe atribuída forte capacidade de destruição dos radicais livres. Revela a presença de óleos essenciais, vitaminas do complexo B, minerais e oligoelementos. É portadora de Crómio, grande contributo para regular os níveis de açúcar no sangue. Tem acção diurética e considera-se que desenvolve uma actividade anti-tumoral, sendo usada com tal finalidade na medicina chinesa e ayurvédica. A existência de uma capacidade para a redução das mutações celulares foi recentemente detectada por pesquisadores japoneses. Refere-se frequentemente o seu eficaz papel no reforço da imunidade, dada a particularidade de potenciar a eficiência das células brancas. Ulmeiro - Uma das plantas medicinais mais apreciadas, tida como um dos mais valiosos remédios da Natureza. Com propriedades antibióticas e anti-microbianas, tem como principal componente a mucilagem, substância purificadora do organismo. Actua sobre as inflamações ou úlceras do estômago e duodeno e revela-se capaz de dissolver depósitos mucosos nos tecidos, glândulas e canais nervosos. Tem um efeito lubrificante que protege o revestimento e juntas das membranas. Concorre para a boa nutrição e restauração do plasma no sangue e da linfa no sistema linfático. É rica em Cálcio, Magnésio e vitaminas (A, B, C e K). Contém polissacáridos e beta sitosterol que se sabe desenvolverem uma actividade anti-tumoral.



Modo de utilização: 2 a 4 colheres de chá (10-20ml) duas vezes ao dia.


informação retirada de http://www.naturalsaude.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sem comentários:

Enviar um comentário