Aviso

O conteúdo presente neste blog, não pretende de forma alguma substituir o tratamento médico. É meramente de consulta e informação. Se lhe surgir algum sintoma que considere relevante, consulte imediatamente o médico.
Caso tenha alguma dúvida, contacte-nos. Responderemos com a maior brevidade possível.

Testemunho real, por Andreia Novo

Olá!

Adorei ter encontrado o vosso blog. Cada vez tenho menos fé na medicina convencional, penso que está muitas vezes suja de conflitos de interesses e se fecha a tudo o que não lhe convém. Aproveito a vossa disponibilidade e amabilidade para contar a minha história.
Em 2001, tive uma infecção urinária com dores tais que nem conseguia mexer-me. A partir daí descobri que tinha HPV (embora a minha ginecologista actual considere que eu tinha apenas células anómalas) , candidíases, vaginoses, fungos, etc. Tudo isto ao longo de 7 anos, até sair do SNS e encontrar a minha GO actual e fazer uso de suplementos atraves de pesquisas na net. Tive direito a tudo, e penso que foi de tantos antibioticos e semelhantes que me receitaram. Porém, fui crescendo e aprendendo da pior maneira que os médicos, lá por serem médicos, não são seres dotados de conhecimento absoluto. Pesquisei bastante sobre os meus problemas e apercebi-me que tinha provocado desequilibrios no meu corpo. Associei suplementos naturais à terapia convencional e tenho obtido desde então muitas melhoras. Hoje em dia ainda tomo antibiotico para tratar o síndrome uretral que me foi diagnosticado. De meio em meio ano terei de fazê-lo, e faço também prevenção, nos meses em que pauso o tratamento, tomando um comprimido apenas após as relações sexuais. Tomo suplementos como probioticos, aplico gel vaginal com ácido lactico, às vezes capsulas de cranberrie, alho,... tanta coisa. Entretanto fiquei com borbulhas e associei que era excesso de suplementos e reduzi.
Gostaria muito de me libertar destes medicamentos definitivamente, mas não tenho coragem por medo de piorar ou mesmo de voltar a ter as dores que tinha. E depois, só a medicina convencional tem emergências. A quem recorre numa emergência uma pessoa tratada pela Naturopatia? Estes são alguns dos meus medos, e acredito serem comuns na maioria das pessoas. Há uma falta de confiança nas medicinas alternativas, mesmo havendo tantos erros na medicina tradicional, talvez porque alguém não queira o seu sucesso, talvez porque exista falta de informação... não sei. Eu gostava de confiar mais.
No meu caso, seria terrivel voltar àquelas dores horriveis das infecções, e ter de admitir perante o meu urologista que eu recorrera a outro tratamento. Claro que ele poria todas as culpas nessa alteração... e eu ficaria ainda mais perdida.
Ultimamente só tenho o sindroma uretral, mas penso sinceramente em recorrer à Naturopatia, se ela puder ajudar-me a prevenir cistites e infecções e a recuperar dos traumas e da medicação.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sem comentários:

Enviar um comentário