Aviso

O conteúdo presente neste blog, não pretende de forma alguma substituir o tratamento médico. É meramente de consulta e informação. Se lhe surgir algum sintoma que considere relevante, consulte imediatamente o médico.
Caso tenha alguma dúvida, contacte-nos. Responderemos com a maior brevidade possível.

Diário do cancro





                 DIÁRIO DO CANCRO
Tratamentos naturais VS tratamentos científicos










Se se perguntasse a qualquer  pessoa do mundo se Deus é muito mais inteligente que qualquer cientista, todos diriam: “Claro que sim. Ninguém é mais inteligente que Deus”. Mas na hora da doença, em que o medo e sofrimento está instalado, se lhes dissesse que Deus sabe como curar a doença muito, mas muito melhor que os cientistas, as pessoas achariam que estaria completamente louco.
Mas então porque as pessoas que acham que Deus é muito mais inteligente que os cientistas, pensam que a cirurgia, a quimioterapia e a radioterapia são muito melhores contra o cancro do que a Natureza que Ele nos deu?
A resposta é simples. Para entendermos, vamos fazer um exercício mental, mas antes é necessário perceber uma situação. Desde 2003, que no nosso país, saiu uma lei, a lei 45/2003, que visa regulamentar a prática das medicinas integrativas, vulgarmente conhecida por medicinas alternativas e são elas a acupuntura, a osteopatia, a fitoterapia, a homepatia e a naturopatia. Após 9 anos, apesar da sua aprovação, continua sem funcionar porque carece de regulamentação. E isto porque, certos e determinados poderes atrasam este processo. Por interesse? É evidente que sim. Agora vamos fazer o “exercício mental”. Imagine que você é o presidente de uma grande organização ligada à área da saúde (ex: industria farmacêutica) e que a sua empresa tem que gerar lucros, senão os accionistas caem-lhe em cima. O que você fazia? O que qualquer um faria para gerar lucros. Não olhar a meios para atingir os fins. Isto é, deixava de olhar para os doentes como pessoas e passava a olhar como números. Precisa que os seus produtos sejam vendidos cada vez mais, mas para isso precisa que cada vez mais haja doentes, porque são eles a sua fonte de rendimento. Mas precisa também de um excelente marketing que consiga provar que os seus produtos são únicos e que mais nada pode salvar. Sendo assim consegue duas proezas: uma é a “criação” de novos doentes e a outra é a lavagem cerebral que se faz para incutir o medo na mente das pessoas. Digam lá se a ideia de contrair cancro não mete muito medo? E digam lá se pensam em não usar cirurgias, quimioterapias e radioterapias? E passou pela vossa cabeça usar tratamentos naturais?
Mas os tratamentos naturais realmente funcionam? Vou contar uma história para explicar a funcionalidade dos tratamentos naturais. Você tem uma árvore de frutos que produz frutos deliciosos e uma boa quantidade anualmente. Normalmente não precisa de fazer qualquer tratamento à planta para que ela produza, apenas a trata bem, com água limpa e terra boa. A dada altura, surge na planta sinais de doença. As folhas ficam amarelas e a murchar, alguns ramos quebram e os frutos tornam-se pequenos, sem sabor e com aspecto muito feio, alguns até nem chegam a amadurecer. Tudo isto é causado por um insecto que infecta a planta. Dirige-se a uma loja especializada em produtos hortofrutícolas e aconselham três soluções que uma grande marca criou como sendo eficaz e única para essa doença: uma, consiste em comprar uma tesoura para cortar as partes doentes da planta, arriscando-se a que a doença se espalhe para outros locais; a segunda é um produto químico forte que mata o insecto, mas faz cair as flores o que resultará na ausência de frutos; a outra é a colocações de um aparelho que imite radiação que afugenta os bichos, mas faz com que a planta se fragilize. Você nem pensa duas vezes. Como quer salvar a planta que criou e cuidou com tanto carinho, vai optar se possível pelas três soluções. Entretanto, conhece um agricultor tradicional e conta o seu problema, e informa-o que adquiriu uns produtos de última geração que prometem o tratamento da planta, que apesar de terem alguns efeitos secundários, era preferível do que ver a planta morrer. Então ele diz-lhe que existem umas plantas que colocadas junto ao tronco, fazem com que o insecto fuja e ao mesmo tempo dá nutrientes à planta para ela se restaurar. Isto era o utilizado antigamente neste tipo de doenças. Você sabe que a doença da planta é muito grave, que se não for feita alguma coisa, a planta irá morrer. Sabe também que o tratamento da famosa marca, vai custar, tanto dinheiro como alguma saúde da planta, mas sabe que actuará em pouco tempo, enquanto que o tratamento tradicional é muito demorado.
Se se deparasse com uma história destas, qual seria a sua escolha? Pense…
Percebendo a história, entende-se que a linda árvore que gera frutos, é o seu corpo, que gerou uma doença. A loja, é o médico que lhe vai prescrever a cirurgia (tesoura), a quimioterapia (produto químico) e a radioterapia (o aparelho de radiações). Enquanto isso, alguém (agricultor tradicional) lhe chama a atenção para outros tratamentos nada invasivos e sem causar estragos ( várias plantas colocados junto à raiz). Mas o marketing feito (a excelente marca com produtos de ultima geração e única capaz de salvar) e o medo (saber que a planta pode morrer) dão-lhe o incentivo final para optar pela tratamento de ultima geração. Mas esqueceram-se de lhe dizer que, mesmo com tanta tecnologia não era garantido que ficasse curada e que iria passar um mau bocado devido aos efeitos que trazem, inclusive lhe poderia lhe causar a morte.
Efectivamente, o tratamento cientifico é extremamente potente, e mostra resultados rápidos, só que estes resultados são provisórios. Passado algum tempo a doença retorna ainda mais virulenta.
Os tratamentos naturais, embora mais lentos, actuam em vários níveis do organismo, dando a possibilidade de ele se restaurar e equilibrar recorrendo aos seus próprios recursos.
Existem centenas de tratamentos naturais. Estes tratamentos normalmente são combinados entre si para potenciar os seus efeitos anti cancerígenos. Não existe um que seja mais eficaz que outros, todos são válidos. Então porque funciona um tratamento para o cancro, do ponto de vista natural?
Porque:
- Tanto destroem as células malignas quanto revertem a sua malignidade
- Restauram o sistema imunitário
- protegem e reenergizam as células saudáveis
- actuam na dor e no sofrimentos
- actuam na perda de energia dos pacientes (caquexia)
- Melhoram o sistema digestivo que consegue digerir e absorver melhor os nutrientes
- e por aí a fora…




escrito por: Filipe Gonçalves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

  1. lê-se na petição pela legalização da medicina alternativa, reconhecimento oficial das licenciaturas dos terapeutas de medicina alternativa:

    "Segundo sua crença básica [a da medicina tradicional chinesa], o corpo humano dispõe de um sistema sofisticado para localizar as doenças e direccionar energia e recursos para curar os problemas por si mesmo.
    O objectivo dos esforços externos deveria se focar em cuidadosamente auxiliar as funções de auto cura do corpo humano, sem interferir."

    http://peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2011N5704

    ResponderEliminar
  2. A legalização,quer dos profissionais, quer das terapias, deve ser encarada com interesse publico, pois só assim se pode garantir qualidade nos serviços prestados. Mais, a integração das medicinas integrativas, e está provado, pode reduzir a despesa do estado, devido à redução de baixas médicas e menor consumo de medicamentos, mas é também neste ultimo ponto que a entrave surge. Diminuir as margens de lucro a determinados organismos não é possivel, apenas com a revolta e exigência das pessoas. Parabéns pela petição, já a assinei.

    ResponderEliminar