Aviso

O conteúdo presente neste blog, não pretende de forma alguma substituir o tratamento médico. É meramente de consulta e informação. Se lhe surgir algum sintoma que considere relevante, consulte imediatamente o médico.
Caso tenha alguma dúvida, contacte-nos. Responderemos com a maior brevidade possível.

Fiambre sinónimo de longevidade?







FIAMBRE
Sinónimo de longevidade









A publicidade não olha aos meios para atingir os fins. Tem passado na televisão uma publicidade a uma marca de fiambre em que a mensagem principal é: se se comer fiambre de baixo teor de sal, tem-se uma grande probabilidade de se chegar a uma idade avançada repleta de vida e saúde. São para isso usadas pessoas de idade mais avançada vestidas com roupas normalmente usadas por jovens e mostrando um vigor e uma atitude não muito comum para a idade.


De facto, essa vida e saúde retratada na publicidade era o que realmente as pessoas mais velhas deviam sentir e ter, mas todos sabemos que isso não é verdade.

Deterioração física e psicológica, aliado a uma discriminação social por parte de tudo (estado e suas instituições) e de todos (familiares e amigos), criam as condições necessárias para um envelhecimento repleto de solidão, desânimo e tristeza.

Voltando à publicidade, é criada uma ilusão, e é mesmo isso, uma ilusão, de que, incluindo esse produto alimentar na dieta, tem-se uma maior longevidade e fortalece a saúde.

Ora, será que o fiambre é de facto um bom produto alimentar capaz de melhor a nossa saúde, ou de permitir uma qualidade de vida melhor na idade avançada?

O fiambre é composto por carne de porco, sal e aditivos. Todo este cocktail no que dará?

A carne de porco é, de todas as carnes consumidas, a pior carne. É uma carne gordurosa, rica em colesterol e triglicerídeos, proveniente de animais que ingerem de tudo, incluindo fezes e restos de comidas estragadas, que são tratados com o maior desprezo que se possa imaginar. A carne deste animal é muito susceptível de estar infectada com diversas doenças como a ténia, lombrigas e outros parasitas que infectam o ser humano. Para além disso, o método de criação é deplorável. Animais sujeitos a condições de higiene imundas, sujeitos a stress constante e alimentados com rações repletas de medicamentos (antibióticos, hormonas, anti inflamatórios, etc) intensificam o pobreza da carne destes animais.

Percebendo como é a carne de porco, olhemos agora para os aditivos. Os aditivos colocados lá consistem em conservantes, intensificadores de sabor e em alguns casos corantes. Se pesquisarmos sobre os aditivos alimentares, percebe-se logo que esse tipo de produtos são causadores de imensas doenças como alergias, cancros, alterações cardíacas e mentais, e mais um sem fim de outras doenças que não vale a pena enumerar. Grave isto, aditivos são péssimos para a saúde.... terríveis.

Falta apenas o sal. O cloreto de sódio, vulgarmente conhecido por sal de mesa, é composto por duas substâncias: cloro e sódio. Esse sal fino, é a junção dos dois. Esse sal é muito diferente do sal extraído das salinas e que é integral. Esse sal integral é rico em vários minerais, como cálcio, magnésio, iodo, ferro, cloro, sódio, etc, que ao invés de causarem doença, podem até ajudar na recuperação de algumas. Chamo à atenção de que, quem sofre de tensão arterial alta, deve de facto moderar o consumo de sal ou evitar mesmo. Mas o sal de mesa (cloreto de sódio), esse sim, é muito prejudicial. Isto tem a ver com as quantidade de cloro e sódio que contém. Falando de um modo muito grosseiro e exagerado, para melhor entender, imaginemos que no sal integral existem 50 gr de sódio e 50 gr de cloro, numa embalagem de 1kg, em que o restante peso está distribuído por outros minerais. No sal de mesa, existe 500 gr de sal e 500 gr de cloro apenas, numa embalagem de 1 kg. É esta combinação excessiva a responsável pelo aumento da tensão arterial.

Por este motivo, a junção de carne de porco, sal e aditivos torna-se uma mistura explosiva que devemos evitar.

Por ser um produto de fácil utilização torna-se mais tentador o seu consumo, mas devemos ter em mente que apesar de prático, não é sinónimo de bom para a nossa saúde. Mesmo o consumo esporádico deve ser banido da nossa alimentação.


Lembre-se, cuidar da sua saúde depende de si.....
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

  1. Infelizmente não é só a publicidade que não olha aos meios para atingir os fins. .quem está por detrás dessa publicidade? Humanos. Humanos que cada vez mais, parecem desumanos.

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente não é só a publicidade que não olha aos meios para atingir os fins. .quem está por detrás dessa publicidade? Humanos. Humanos que cada vez mais, parecem desumanos.

    ResponderEliminar