Aviso

O conteúdo presente neste blog, não pretende de forma alguma substituir o tratamento médico. É meramente de consulta e informação. Se lhe surgir algum sintoma que considere relevante, consulte imediatamente o médico.
Caso tenha alguma dúvida, contacte-nos. Responderemos com a maior brevidade possível.

Quais as diferenças entre acupuntura tradicional e acupuntura médica?






Acupuntura Tradicional
VS 
Acupuntura Médica Contemporânea






Desde há algum tempo que os médicos têm vindo a exercer acupuntura, denominada acupuntura médica contemporânea (AMC) e que tem causado alguma duvida nos utentes sobre se há ou não diferença entre esta e a acupuntura tradicional. 
Existe de facto diferença, a começar pelo nome.

Vejamos então, de uma forma muito superficial, em que consiste cada uma delas.


Acupuntura médica contemporânea

Embora não se encontre com facilidade os programas curriculares do curso de acupuntura médica, irei me reportar ao que ouvi há uns anos e também ao que fui encontrando na internet.

Sendo assim:

- A AMC, usa a acupuntura perante um diagnóstico médico e não de medicina tradicional chinesa, diagnósticos estes bastante diferentes.

- Neste tipo de técnica são esquecidas teorias  (tanto quanto sei, os médicos não as têm nos seus currículos, ou se as têm, são muito superficiais), como a teoria dos meridianos e dos órgãos internos, disciplinas tão importantes para os médicos de medicina tradicional chinesa, quanto a anatomia e a fisiologia é para os médicos convencionais.

- O uso de fitoterapia (tratamento pelas plantas), não é utilizado. Uma vez mais, esta área, como não é estudada pela classe médica, não é aplicada ao doente, que em muitos casos deve ser conjugada com a acupuntura para um efeito mais eficaz. 

- O conhecimento das substâncias vitais como, Qi, Xue, Jin Ye e Jing, assim como a grande teoria que suporta todas as outras, a do Yin e Yang, são colocados de lado, não sendo objecto de estudo e aprofundamento.

- é fornecido um manual com protocolos que orientam os médicos no tratamento a fazer. Como é sabido, a acupuntura sendo uma medicina holística, tem como linha orientadora a individualidade de cada pessoa, logo, a doença de um não será tratada igual à doença do outro.

- Os médicos que exercem acupuntura não efectuam exame da língua e pulso, exame este de extrema importância para um diagnóstico em Medicina Chinesa.



Acunpuntura Tradicional Chinesa - ramo terapêutico da Medicina Tradicional Chinesa (MTC)

Vou descrever as teorias mais importantes que um médico de MTC necessita conhecer:

- Teoria dos meridianos
- Teoria das substâncias vitais (Qi, Xue, Jing, Jin Ye, Yin e Yang)
- Teoria dos Sistemas Internos 
- Diagnóstico de Medicina Chinesa
- Exame da lingua e Pulso (faz parte do diagnóstico, mas pela sua elevada importância reforço a ideia à parte).

Num curso de medicina chinesa são ensinadas disciplinas cientificas com vista a um conhecimento geral da área médica, isto para facilitar o contacto entre médico e acupuntor. Mas o grosso do estudo consiste no conhecimento da Medicina Chinesa.
Isto porque, não faz sentido, por exemplo, um acupuntor, após um diagnóstico de dor feito pela Medicina Chinesa, aplicar um paracetamol, método terapêutico da medicina científica e vice versa.
Enfatizo que a Medicina Chinesa não é aplicada segundo um diagnóstico médico convencional. Isto é um erro e o primeiro passo para o insucesso do tratamento. Por esta razão: 

diagnóstico de Medicina Chinesa = tratamento de Medicina Chinesa  

diagnóstico de Medicina Convencional = tratamento de medicina convencional.

É neste ponto que as duas vertentes se deveriam unir. Por um lado o médico convencional efectua um diagnóstico na sua visão e por outro, o médico de medicina chinesa realiza um diagnóstico na sua vertente. Os dois juntos, ampliam e potenciam o efeito de tratamento e cura. Esta coligação existe há imenso tempo na China com resultados fantásticos.

Pode parecer uma afronta, mas não gostaria que fosse encarado como isso. Também como utente, gostava de ser atendido por alguém que realmente domine a área. Nunca aceitaria recorrer a um acupuntor que domine mal a sua área ou ate que se ponha a efectuar tratamentos para o qual não foi treinado, o que infelizmente também acontece muito no nosso país e não só.

Creio que, se cada um se dedicar com afinco ao seu domínio profissional, e permitirem a colaboração e interacção entre as várias técnicas, quem realmente sai a ganhar, somos todos, profissionais e utentes

Assim, quem realmente procura a acupuntura para tratamento, como método terapêutico tradicional e milenar, deve recorrer a um acupuntor em vez de um médico praticante de acupuntura médica, da mesma que, quem procure tratamento médico convencional deve recorrer ao médico e não ao acupuntor. Apesar da funcionalidade das duas práticas, elas guiam-se por padrões opostos, em que os efeitos são também diferentes. 



Filipe Gonçalves

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

  1. Desculpe utente, mas você desinforma seu leitor. Não existem duas medicinas. Medicina é una, o ato de cuidar - DIAGNOSTICAR e TRATAR o doente. Tem entretanto duas faces complementares, a ocidental e a oriental, e é prerrogativa do médico fazer a interface entre as duas para otimizar este cuidado.
    A acupunturiatria é uma especialidade médica reconhecida no Brasil há mais de 15 anos, e na China desde sempre. Na China médicos aprendem acupuntura na Universidade, e outros tipos de prática não são reconhecidos. Aqui há acupuntura como disciplina optativa nas melhores faculdades e residências médicas, onde se ensinam todas as teorias tradicionais chinesas, em complemento ao conhecimento médico da acupuntura contemporânea.
    O resultado é o paciente bem diagnosticado e tratado segundo Hipócrates, pai da Medicina: primeiro, não fazer o mal; depois, aliviar e curar. Por isso as leis protegem e estabelecem outras práticas em acupuntura como exercício ilegal da medicina.
    Vamos ter bom senso.

    ResponderEliminar
  2. Caro leitor,

    Desculpe, mas não desinformei nenhum leitor deste blog. Creio que não tenha entendido o que está escrito, mas darei uma breve explicação.
    Desde já, concordo plenamente consigo quando diz que medicina há só uma, sem dúvida.
    O meu texto, fala da prática da medicina chinesa em Portugal, onde só em 2013 começou a ser regulamentada. Até então, a classe médica não apoiava a prática da mesma, mas a partir de determinada altura, a ordem dos médicos reconheceu a acupuntura médica como especialidade, bem diferente da acupuntura tradicional, que como pode ler no texto, as bases teóricas são muito diferentes, o que, de acordo com a medicina chinesa, está num lado oposto.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. Como especialista de MTC, é excelente que os leitores percebam as diferenças entre as diferentes correntes de acupunctura praticadas. Parabéns pelo artigo. Acrescento e resumo alguns dados:

    1 - Acupunctura Médica Contemporânea: Maioritariamente utilização de protocolos predefinidos (exemplo: para dores de cabeça utilizar a combinação X) e pontos locais (na zona afectada)
    2 - Acupunctura Tradicional: diagnóstico com base nos fundamentos da MTC que englobam todas as teorias importantes referidas no artigo. Isto é, para uma dor de cabeça, a combinação de pontos é seleccionada no momento e de acordo com a condição do paciente.

    Dentro da Acupunctura Tradicional, existem também correntes que se especializam na utilização exclusiva de pontos distais, ou seja, afastados da região afectada.

    Mais ainda, queiram os leitores comparar as diferenças a nível curricular:

    Acupunctura Médica:

    (Pós Graduação na Faculdade de Ciências Médicas * informação retirada do website)
    - 316 horas de formação (divididas em 166 horas letivas em presença física e um programa de estudo domiciliário de 150 horas)
    - Aulas práticas constituirão grande parte do tempo de contacto, não sendo o total inferior a 70 horas.

    (existem ofertas com currículo inferior, a rondar apenas as 16 horas (sim, incrível), abertas a médicos, fisioterapeutas ou outras especialidades de saúde)

    Acupunctura Tradicional:

    (Curso de Medicina Tradicional Chinesa)
    - 5 anos lectivos (cerca de 3.500 horas)
    - Estágios na Clínica da Universidade (cerca de 700 horas)
    - Estágio em hospitais públicos na China (4 meses)

    Creio que fica mais fácil para os leitores perceber o que cada um faz e como se preparam para a especialidade de Acupunctura (e Medicina Tradicional Chinesa).

    Cumprimentos,

    JM

    ResponderEliminar