Aviso

O conteúdo presente neste blog, não pretende de forma alguma substituir o tratamento médico. É meramente de consulta e informação. Se lhe surgir algum sintoma que considere relevante, consulte imediatamente o médico.
Caso tenha alguma dúvida, contacte-nos. Responderemos com a maior brevidade possível.

Hipericão


HIPERICÃO

Hypericum perforatum L.

Outros nomes: hipericão-vulgar; milfurada; Erva de São João
Partes utilizadas: as sumidades floridas (flores e folhas) e o seu óleo

Esta planta é uma das poucas que goza de imensa reputação desde tempos. Dioscórides já falava do hipericão de um modo gracioso. É uma planta que cresce em todo o mundo, em terrenos incultos. Um dos seus nomes, milfurada, deve-se às suas pétalas, que quando apontadas para uma fonte luminosa, verifica-se que esta é microperfurada.
Devido ao seu conteúdos em taninos, é um bom vulnerário (cura as feridas). Quando aplicado em óleo, é excelente para feridas e queimaduras, porque modera a inflamação, possui propriedades análgésicas, é anti-séptico e estimula o crescimento celular.
Usado internamente, tem propriedades balsâmicas, tornando ideal para situações de asma, catarro bronquico, tosse e bronquite. É digestivo, colagogo e colerético, auxiliando a digestão e evitando transtornos de origem digestivo. É tonificante e restaurador do sistema nervoso.
Em Portugal, é fortemente recomendado em casos de depressões, actuando como anti-depressivo.
Advertências: o hipericão pode provocar fotossensibilidade (sensibilidade à luz solar), produzindo alterções na pele, pelo que se recomenda precaução no seu uso caso se verifique esta condição.
Precauções: se tomar qualquer espécie de anti-depressivos, não tome hipericão, uma vez que certos medicamentos são incompatíveis com a planta.
Dosagem: a indicada na embalagem.
Combinações: pode combinar a planta com outras reguladoras do sistema nervoso, nomeadamente, passifllora, camomila, cidreira, espinheiro branco.
Esta planta deve ser usada apenas em depressões leves e moderadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sem comentários:

Enviar um comentário