Aviso

O conteúdo presente neste blog, não pretende de forma alguma substituir o tratamento médico. É meramente de consulta e informação. Se lhe surgir algum sintoma que considere relevante, consulte imediatamente o médico.
Caso tenha alguma dúvida, contacte-nos. Responderemos com a maior brevidade possível.

Plantas a evitar durante a gravidez

As plantas medicinais são usadas diariamente em diversas situações, mas durante a gravidez devem-se evitar todas as plantas, principalmente as que irei descrever a seguir, uma vez que são tóxicas para o fecto e abortivas.


Absinto - Emenagogo, risco de aborto.
Açafrão - Risco de aborto em doses elevadas
Agrião - Risco de aborto
Alcaçus - Produz hipertensão e edemas, em uso continuado
Aloés - Ocitócico, provoca contrações uterinas
Amieiro negro - Laxante/purgante, provoca contracções uterinas
Artemisia - Emenagoga, risco de aborto
Boldo - Apesar das provas serem inexistentes, poderá afectar o feto
Buxo - pode produzir vómitos e irritação nervosa
Cafeeiro - Diminui o crescimento do feto
Cáscara sagrada - Laxante/purgante, produz congestão da pelve
Dictamno - Emenagogo, risco de aborto
Jalapa - Purgante e emenagoga, risco de aborto
Romãzeira - Alcalóides tóxicos (a casca), possível afectação do feto
Ruibarbo - Purgante, produz congestão da pelve
Salsa - Emenagoga, risco de aborto
Salva - Ocitócica, contrai o útero
Sene da índia - Purgante, provoca contracções uterinas
Tanaceto - Emenagogo (tuiona), risco de aborto Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sem comentários:

Enviar um comentário